Fotografia de Casamento e Alimento

É MUITO COMUM, me perguntarem como comecei a fotografia e como se tornou uma carreira em tempo integral. Tornar-se fotógrafo mudou minha vida. Foi um ato muito involuntário que se transformou na melhor coisa que me aconteceu em toda minha vida.

Aos 18 anos, eu estava usando minha câmera dos meus tios e destruindo rolos de filme enquanto tentava entender como as câmeras funcionavam. Uma vez eu estava fotografando móveis antigos que haviam sido jogado no lixo.

Na semana em que peguei a minha própria câmera, li o manual da frente para trás várias vezes e depois de trás para frente.

Um cliente me incentivou a participar de um grupo de fotógrafos on-line e, depois de ficar no grupo por um ano, tive a coragem de participar de uma oficina: fiquei viciado de primeira.

Sendo super tímida e facilmente intimidada, lutei com confiança e fui pró-ativa com a fotografia, nas oficinas, nos cursos, etc…. Você não pode ser um fotógrafo tímido, simplesmente não é uma coisa possível.

Eu comecei a fotografar qualquer pessoa e todos que se voluntariavam para meus ensaios de prática, até que consegui meu primeiro trabalho de casamento em 2012.

Eu tinha certeza de que essa era a carreira para mim desde cedo, apressando-me na faculdade, enquanto estudava Jornalismo e trabalhava em outros dois empregos de meio período.

Eu tenho um fotógrafo em tempo integral trabalhando comigo há pouco mais de um ano e incentivo os outros a fazer o mesmo. Eu sabia o que queria e achava que estava fora de alcance. Eu tive que desistir de algo para ser feliz e seguir em frente, então decidi largar meu trabalho de jornalista e ir buscar da fotografia.

Em pouco mais de 6 anos de fotografia já fia 200 + casamentos, tenho 7 câmeras, muitos álbuns editorados e impressos.

Bem, assim me tornei fotógrafa. O motivo? O motivo foi se desenvolvendo lentamente com o passar dos anos. A resposta para ‘porquê’ costumava ser porque era divertido. É claro que ainda é divertido, mas a resposta para “porquê” mudou e se reformou.

Eu amo as pessoas e amo as histórias que elas têm. Eu quero contar essas histórias de uma maneira que seja atemporal e orgânica. Que fique registrado. Eu quero que eles saiam com algo que possam compartilhar com todos ao seu redor: Aquele momento em que meu obturador clica, é para sempre.

Fotografia de alimento

Até agora meu caminho como fotógrafa foi a fotografia de casamento, mas passei a gostar muito de fotografia de comida depois de começar a fazer pão a partir dessa receita de pão caseiro que vi nesse blog de receitas e gastronomia. Já estou inclusive querendo fazer alguns cursos de gastronomia, para aprender a cozinhar e ir fazendo meus primeiros ensaios de fotografia de alimentos.

Um dos maiores desafios para fotógrafos são os reflexos. Por exemplo: vidros, acetatos, louças, talheres refletem muito quando fotografados. Por isso, tenho buscado sempre retirar os alimentos de suas embalagens, quando isso é possível, na fotografia de comida.